Estrutura de um jornal?



  • Cubra-
     -Politik
     -Galeria
     -Economia
     -Hoje
     -Natureza
     -Caricatruras
     -Classificadas
  • Standard: 8 linhas ou colunas
     Tablóide: seis linhas ou colunas
  • Livros sobre jornalismo

     http://www.booksonlineworld.com.br/ESCRITUR
  • No meu dia de trabalho é um diário

     Usamos seis colunas tablóides de largura.

     Salu2
  • Primeiro de tudo que é um jornal?

     O jornal como um objeto

     A imprensa é a máquina que comprime colocou inicialmente - ou uvas para fazer vinho ou jornais - entre duas placas que estão chegando, e brincar juntos. O mecanismo da prensa Incorpor o procedimento para a impressão de texto a partir da sua composição com mviles caracteres de uma caixa. Por extensão, pressione O termo é usado para designar o conjunto de técnicas e procedimentos utilizados nos peridicas de produção e distribuição de textos, imagens e sons, e, assim, fala de imprensa, rádio e filmado imprensa, oral.

     A imprensa refere-se ao conjunto de publicações impressas que aparecem com um título e uma periodicidade definida e mais ou menos permanente.

     O termo é usado jornal, a partir de meados do século XVIII, para designar qualquer número de cópias publicação impressa que aparece regularmente e mais ou menos frequente diária, semanal, quinzenal, mensal.

     Na sua acepcin mais geral, o jornal ou um "sistema de difusão de massa baseado na impressão de cópias múltiplas de notícias, contas ou seja, de eventos."

     O jornal é um meio de comunicação, mas também uma organização que sintetiza, para travs um trabalho redaccin e edição, todas as informações que recebe de agências de notícias, repórteres ou qualquer outra fonte de informação. A equipe ou departamento Evala informações redaccin e distribui em objeto de jornal-páginas.

     Como, exatamente, e para os fins da presente análise, uma distinção entre o objeto-jornal, o meio de comunicação, jornal, eo jornal-empresa ou organização.

     Jornal de hoje, ou jornal é chamado de um meio de comunicação de massa tão complexo que organiza elementos díspares característicos de uma língua escrita-visual especfico para oferecer múltiplos posts diários vários estruturado em uma série de folhas de papel impressas A luz produzida pela indústria.

     O jornal "é um conjunto de folhas impressas a um preço baixo, distribuídos a partir de um centro de distribuição, vendido por exemplar por concessionários ou Envo ZIP, que incorpora uma seleção de eventos especiais, considerados dignos de interesse para o público" .

     A freqüência é então uma das características essenciais do jornal ou revista, que o distingue de publicações similares é um produto de elaboração diária e diariamente renova seu conteúdo. Este personagem imediatamente determina a forma do seu material de apresentação: o jornal aparece como uma folhas de papel grandes, dobradas e dispostas sequencialmente, não ligados.

     A forma física do objeto determina as relações jornal especficas com o mundo dos objetos materiais que cercam o homem moderno, e também define as suas funções e utilização social.

     A primeira função como um meio de comunicação que, especialmente como pacote de mensagens desempeà o jornal é apresentar fatos ausente, pela reprodução dos fatos em uma história construída e a organização de elementos escritos e visuais.

     O jornal como um objeto, como um produto, de uma falta ou necessidade cultural, e pretende satisfazer através da sua acção na vida individual e coletiva, revelando um inventário de eventos esquemtico necessariamente no imediato ou distante de travs relação estabelecida para a leitura. Neste sentido, o jornal é um "mediador" na relação entre o indivíduo ea sociedade.

     Esta prática de funções de comunicação desempeadas influencia o jornal e é estabelecida a partir do momento em que o consumidor entra leitor visual e manual do contacto com o objecto de jornal, e composicin guindose pela disposição dos títulos, as concentrações e os textos , para incorporar nas suas actividades diárias, como um artigo de uso pessoal, para além disso, serve para introduzir relação, em comunicação com os indivíduos dems ou grupos sociais em torno dele.

     No nível individual, o jornal é uma ponte que impede o isolamento e incorporando o homem o mundo através da compreensão das relações entre os fatos e os juros a estes fatos, de uma forma ou de outra, afetar.

     O jornal é aceito no grupo social, particularmente na família, como um objeto que significa algo mais do que o consumo de material: um comportamento particular por certos padrões culturais. O jornal pode ser visto como um intruso quando corresponde à idéia geral de que o assunto é de l, ou seja, quando o leitor considera que não atender adequadamente às suas necessidades: "A imagem da mercadoria cria a ilusão de que apropindose o indivíduo é feito ".

     O jornal é um objeto de operadora pistas social que desempenha uma função de mediação entre o pessoal eo coletivo, como um veículo de experiências sociais. O jornal, meios de comunicação, sublinha a sua personagem principal item de manipulados e utilizados como tal.

     As suas qualidades materiais permitem mover no espaço e preservada ao longo do tempo: é um objeto mais ou menos portátil e durável. O registro jornal em casa, no trabalho, centros sociais, e em cada uma dessas áreas é a vontade do leitor consumidor que decide sobre a sua utilização.

     Sem dúvida, para alguns consumidores, a compra de jornais slo justificada pela razão de possuir uma cópia, lê-lo ou não. O fato de ter, e de ter presentes satisfaz a necessidade de exigir que, no momento desejado ou de dispor de l. Quando isso acontece, o jornal desempeà em ms sentido amplo, a sua função de objeto: usado como um ms expoente no cenário de um complexo sistema de objetos concebido para criar ambientes de especficos
     estadia: sala de estar, escritório, recmara.

     Como os leitores de jornais, a principal questão é apresentada como uma eleição: o nome do jornal ou o tamanho pode ser importante. A certos grupos não dar o mesmo para comprar um jornal cuja forma e conteúdo associado com sensacionalismo, outra. Seriamente considerada de prestígio A seleção de um jornal é, então, com base em um sistema complexo de critérios ms
     ou menos reconhecido que se referem principalmente à aspectos ou notórios significacin, mas também a aspectos indicados ou presença.

     O jornal aparece de várias maneiras: como um objeto em s mesmo que o objeto em relação a outros objetos e objetos no relacionamento com o consumidor.

     Em certo, o jornal é um relativamente autnoma: contém e transmite sinais e imagens reproduzidas da realidade social, registrada por métodos artesanais e industriais caractersticos técnicos, é concebida, diseado dentro de uma estrutura de produção em série. Seu conteúdo é medicin suscetíveis e quantificação, fazendo o seu caminho denotado: é um apoio de figuras simetricamente grficas que montam para dar a idéia
     uma caixa de vidro, um quadro ou pedestal em que muito conotado mercancas expostas: a notícia.

     Na sua relação com outros objetos, o jornal estabelece relações
     competição com outras cidades e complemento, exclusões ou indiferença com desigual e coexiste em determinadas áreas definidas em que o comunicador desempeà sua função, ou uso específico.

     Sem ter reservado um fixo ou especial, o jornal é identificado e
     diferença de outros semelhantes ou diferentes objetos.

     Em sua relação com os objetos tal competição, o jornal está disposto e permanece visível em diferentes proporções, na tela dos quiosques ou bancas PÚBLICAS apresenta para venda: murais coloridos que combinam capas de revistas e histórias com manchetes de jornais e fotografias. Esta exposição apresenta rua pública e os telespectadores que reconhecem seus consumidores diários entre uma multidão de
     inmviles objetos. A distribuição e os detentores topogrfica tipogrfica, colunas e ilustrações identificar cada jornal. Mesmo não-leitores de jornais das grandes cidades, eles não podem ler pelo menos algumas das manchetes nas bancas expostas ou exibido por vendedores ambulantes.

     Uma vez adquirido, o jornal está sujeita ao uso que cada comprador atribui. Este uso, enquanto que diversificada, é caracterizado pela sua brevidade: o jornal é mais ou menos rapidamente passeio e, depois de ter feito uma ou mais das suas funções básicas, é descartada. O caráter efêmero do jornal está perdido para adquirir uma função documental insubstituível quando ordenado, classificado, sistematizado e preservada. Em casos excepcionais, o
     bibliotecas e arquivos de jornais, o jornal passa por um processo de revaluacin cultural torna-se suscetível de documento de identificação e utilização para atender às necessidades de especialistas de consultoria.

     Fornecedores jornais geralmente oferecem o produto, pois não permite o reconhecimento parcial, manipulação ou pesquisa antes da compra, como com outros itens expostos em mercados e lojas. O comprador sabe slo jornal imediatamente visível e não exigir maior demonstração da qualidade do que você come. O vendedor é, também no caso de
     jornais intermediário entre a notícia fábrica e ao público e receber mensagens, mas em nenhum momento ser apresentada uma reclamação do consumidor que a carga barker RESPONSÁVEL do post ou sobre o conteúdo de um jornal.

     A partir desta situação de troca ou transaccin para o qual foi concebido e fabricado, o jornal é entendida como algo mais do que um mero objecto, de facto, é um objecto produzido para ser colocado no mercado, para ser vendida: é uma mercadoria, o status econômico de um artigo que sujeita à oferta e demanda em um mercado de venda.

     Jornal Al atribuído um preço, e através de seus salários pode ser comprado.

     Este preço não corresponde geralmente ao custo total da produção: é um conjunto de preços, a fim de tornar o produto disponível para o consumo do consumidor mais amplo possível e de que fazem um subsídio financeiro de quem usá-lo para apoiar o seu anúncio do produto. Em seguida, apresenta uma diferença entre a abordagem de venda de um jornal e mercancas outros bens de consumo ou de objetos,
     em que o custo de produção ou o valor real é adicionado ganho.

     A natureza comercial do jornal é para o carácter da sociedade em que ocorre, em que todos os objectos são sujeitos a uma lógica comercial, que não é limitada no âmbito da produção, mas econmica dems todos os campos de produção social e cultural.

     O jornal é oferecido como uma mercadoria cultural é, simultaneamente, um consumidor e um serviço. Para cumprir essa função dupla, leva um manipulável forma física particular, por uma vasta audiência de heterogneo leitores.

     Sua apresentação assume que o consumidor passa esquemtica leitura pouco tempo, e pode ver a tendência para reduzir o espaço ocupado pela troca de uma maior área preenchida com ilustrações, principalmente fotografias, mas também mantém e desenvolve a tendência oposta; apresentam maior cmulo de informações selecionadas que é reflexão privilegiado, ea explicação era a visão sobre os acontecimentos.

     Finalmente, o desequilíbrio entre a distribuição de informação
     notícias e publicidade na maioria dos jornais é evidente, e merece uma reflexão sobre as suas causas e efeitos.

     O jornal como a seleção de uma empresa e registro de VOLUÇÃO, tratamento e apresentação de histórias classificadas de eventos recentes, a impressão em massa dessas mensagens em folhas de distribuição leve e rápida e ampla para um público
     leitores diversificados, é uma atividade complexa realizada pelo especfica conjunto uma variedade de conhecimentos, habilidades, recursos humanos, financeiros e materiais, o que é chamado de uma organização periodstica, periodstica ou empresa, e, por extensão produto mplemente
     caracterstico, jornal.

     A atividade é organizada a partir de uma divisão periodstica multa de
     de trabalho, funções, competências e responsabilidades de todos os
     elementos do sistema para travs de critérios gerais e específicos de regulamentação.

     A análise desta atividade produtiva considera o processo de fabricação de notícias, mensagens, objetos jornais dentro de uma estrutura de produção dada de uma instituição social de uma empresa.

     Das revoluções burguesas dos séculos XVIII e XIX, o processo de desenvolvimento industrial determin a produção em massa de mercadorias. Jornalismo, feijão sido originalmente uma atividade individual, artesanato, utilização de impressão por seu dono, vai rapidamente se transformar em uma grande empresa, em uma organização que Requera da divisão do trabalho e privadas condições financeiras e técnicas para fazer posts diários em série e trazê-los para o mercado.

     O jornal contemporâneo, que oferece diariamente diversidade rica de conteúdo, que assume diferentes papéis de formação, informação e distração, e que visa a difusão mais ampla possível, requer um intrincado sistema de técnico de máquinas e materiais, um aparelho administrativa eficaz e, especialmente, os profissionais recopilacin e elaboração de notícias.

     A organização distingue periodstica, distribui e atribui diferente
     papéis e responsabilidades para com os seus membros.

     O CEO do jornal é formalmente a pessoa que ocupa a posição mais elevada na hierarquia da empresa, garante as necessárias relações internas e externas e é responsável pelo editorial comum.

     O CEO é responsável pela administracin de diferentes áreas do comerciante operacin empresa.

     Principais funções da GM administracin e controle financeiro da empresa, para garantir a sua
     desempenho por travs recursos obtencin de venda de superfície publicidade e da venda de cópias, bem como o apoio administrativo a profissionais e técnicos através da disponibilização atempada dos recursos necessários para a produção. Geral do departamento de gestão também depende oficinas onde os técnicos e trabalhadores qualificados empregados no gerenciamento de máquinas e ferramentas, e está dividido em três seções principais: composicin e formação de impressão.

     O gerente geral, em colaboração com o gerente de negócios, é responsável pelas relações internas da organização, bem como aqueles com sistemas externos, fornecedores e clientes.

     A direção e gestão, profissionais responsáveis, técnicos e econmicos o jornal, estn controladas direta ou indiretamente pelo gerente ou proprietário, que representam, e que pode ser uma pessoa, uma sociedade annima, uma cooperativa, um político do partido ou uma dependência Estado, e, finalmente, determina os objetivos e as políticas da publicação.

     Diretor e gerente para desempear suas funções, contam com menor hierarquia responsável, que coordenará as diferentes áreas de produção.

     A maioria dos jornais atualmente funções separadas de Gestão e direção, e dividir a empresa em departamentos, seções e escritórios.

     Os departamentos principais são: o editorial, administrativa e mecânico ou workshops.

     O departamento editorial, o diretor-geral à frente do jornal, est composto por duas grandes massas. A primeira carga de políticas editoriais, é responsável pela apresentação do ponto de vista da empresa, bem como o desenvolvimento de jornal reflexão sobre os eventos que são considerados mais importantes.

     Esse corpo é formado por um pequeno número de jornalistas e especializada em questões importantes e problemas de informação.

     O segundo corpo é o redaccin, responsável por uma série de actividades destinadas a recopilacin, tratamento, elaboração, montagem e apresentação de informações. Normalmente, no departamento de redaccin diferem chefe redaccin que, com a ajuda de redaccin secretários, é responsável por dar forma e estrutura com as informações fornecidas por jornalistas, funcionários, agências, cabos e de outras fontes, e compor o plano do jornal, eo chefe de informação, controlando o campo de busca de notícias e coordena o trabalho de repórteres, fotógrafos e colaboradores para travs de líderes de seção e gerentes das diversas fontes de informação que correspondem a itens de jornal de informação geral. O chefe de informação produz um plano de trabalho diariamente com base no conhecimento e avaliação da situação atual nos vários campos da vida social, e diz aos repórteres que ele
     habrn que se cadastrar e submeter à redaccin como descrição e explicação dos acontecimentos.

     O processo de elaboração de mensagens informativas, notícias, começa a partir do evento: o repórter seleciona Evala e registros de informações sobre um evento e organizados em uma narrativa do que do seu ponto de vista é a essência e os elementos mais importantes. Essa narração é fornecida por escrito ou verbalmente Telefónica redaccin departamento do jornal.

     Geralmente, repórter principal informação atribuída a cada fonte de informação dada, ou seja, um campo de atividade em que os eventos ocorrem e gerar notícias, que é um assunto de exploração, pesquisa, conhecimento e especialização para o jornalista, e corresponde a uma categoria de jornal. As fontes de informação são os grupos e instituições envolvidos e influenciam direta e decisivamente na vida social e fornecer informações novas e significativas, tais como escritórios e departamentos governamentais, agências e setores econômicos, as
     POLÍTICAS associações, trabalhistas, culturais, desportivas.

     Além da informação fornecida pelos repórteres, o jornal obteve uma quantidade apreciável dos serviços especiais que oferecem as agências de notícias de imprensa, principalmente travs telefacsmil de uma máquina que transmite caracteres distância e jogadas impresso tão instantânea. "O telex ou teletipo é uma máquina de escrever, ou melhor, um sistema de escrita: duas máquinas. Um transmissor e um receptor O texto é o primeiro teclado, e transmitida ao electromagnticos segundo pulso, por tópicos e. rádio. sistema de link de acordo, geralmente falado de telex ou teletipo ".

     Este serviço oferece transmissão de informação de notícias de jornais na forma de boletins informativos contendo informação relevante sobre os eventos. Da mesma forma, a distância telefotografa transmite imagens e reproduz-los em uma máquina que permite a utilização imediata de documento gráfico.

     Para os eventos de pesqui são de particular importância, o
     usa os jornalistas que estão em diferentes partes do mundo, ou enviados especiais, tratando de efeitos não só para descrever, mas para analisar e documentar os fatos.

     Redaccin chefe concentra todas as informações recolhidas e os planos e
     organiza a apresentação e distribuição de notícias no plano de
     diariamente, para travs da avaliação e seleção do que haverá no local e em que ublicarse ser publicado. Em colaboração com o departamento de publicidade, o chefe decide redaccin espaço total disponível para notícias e informações de publicidade.

     Para permanecer e sobreviver, o jornal precisa de publicidade, o que tende a ocupar uma superfície aumentando diariamente. Publicidade, causa apenas pela eficiência do anúncio, gosta de preferência em jornais de grande circulação dos quais são também os mais prsperos Acenta, e assim o fenómeno da concentração de imprensa.

     O formador ou secretária quilibrada redaccin o diagrama de distribuição de material a ser impresso.

     A notícia é classificada, priorizados elaborada e incorporada nas várias secções e áreas de acordo com critérios de temticos significacin interesse e importância. Redaccin secretário, assistido por editores-adjuntos, ganhou as páginas do jornal no formato previamente diseado, de modo harmônico textos distribuição, títulos, ilustrações e anúncios publicitários.

     A informação é compilado e escrito sujeitos à obrigação de apresentação especial: conformar e direito a ser mostrado, exibido na janela do apartamento.com os dados principais da notícia, e de acordo com uma taxa de amostragem, as cabeceiras fez os títulos.

     O diagrama passagem plana para a cabeça de oficinas, a ser fabricado mediante o processo de impressão do jornal mecânico objeto.

     A entrega do redaccin. Original, que é feita mecanicamente em linotipo ou imagesetter, de acordo com o sistema de impressão usado A impressão tipogrfica ou composicin quente usa uma máquina denominada linotipo, que funciona de forma semelhante a uma máquina de escrever, mas a acção liberta um teclado matriz metlica cair num misturador ou galern, formando palavras de acordo com o tipo, tamanho e comprimento desejado. A impressão fro ou compensar em um sistema de reprodução fotográfica: o texto e as ilustrações são impressas por este processo
     cortados e montados de modo a formar o diagramacin pgina sob a original.

     Uma vez que a parte mecânica ou composicin fotográfico, combina o material de informação num metlica ferro ou fotogrficas inserções cremalheira, o tamanho do plano. São, então, colocados em ordem, os comerciais de primeira, rapidamente titulares E depois de textos e ilustrações, tentando ajustar os espaços em branco e escritos na área disponível. Este é confeccin pelos formadores.

     Após a mecânica de formação ou fotográficos, é gravada uma folha de amianto ou metlica apoio processado fotográfica sobre uma lâmina, de acordo com o sistema de impressão, e você terá um cilndrica clis manobrável pode tomar uma forma e inserido na máquina rotativa .

     Antes da última edição impressa do jornal, é um teste que é revisto pelo redaccin chefe, que dá a ordem para o chefe de oficinas para puxar o jornal.

     Quando o jornal fora das unidades de corte, pressione e dobrado é entregue em feixes para grandes centros de distribuição para envio de assinaturas, barracas e vendedores ambulantes. O gerente de distribuição é responsável por incentivar a venda do jornal para travs da publicidade, promoção nas páginas do próprio jornal ou em outros meios de comunicação, e monitora a distribuição adequada dos exemplares entre os assinantes, bem como a difusão feitas por compradores atacado, barracas e vendedores ambulantes.

     Promoção e venda dos elementos essenciais para a existência de um jornal: para sobreviver, o jornal ser vendido. Enquanto o produto da venda não são suficientes para financiar a empresa, o número de leitores-getters, traduzido em número de cópias consumidos, é a publicidade básica o critério de seleção é, assim, por maiores receitas de publicidade, o jornal para aumentar a sua circulação.

     O alto custo do investimento necessário para criar uma empresa periodstica, e os custos de produção, superam largamente a receita da venda do jornal, na medida em que o preço de emissão não corresponde com o seu valor real: a jornais são vendidos a um preço inferior ao seu custo, de modo que o valor do investimento é recuperado através da venda de superfície das suas páginas de publicidade.

     A busca de financiamento através da inserção de anúncios nas páginas do jornal tem uma influência negativa sobre a qualidade do jornal, como a área dedicada à publicidade tende a se deslocar para a área usada para obter informações.

     Como parte da indústria de produção, a concentração da imprensa aparece como a consolidação de monopólios de informação que oferecem espaço maior publicidade sem igualmente diversificar suas informações de notícias. A informação é centralizada e difundida canais internos da cadeia, para os centros locais que são suportados pela própria publicidade.

     O jornal como meio de comunicação da empresa periodstica produzidos industrialmente objeto caracterstico mercadoria, o papel, que é primariamente um mensagens de apoio diversos
     destinado a um público amplo heterogneo. Neste sentido, o jornal é um importante instrumento de difusão social de mensagens: um meio de comunicação de massa.

     Um meio de comunicação é um intermediário entre o emissor eo receptor de instrumento, para a gravação, a conservação, a multiplicação, transporte, transmissão e difusão de mensagens no espaço e no tempo. Os meios de comunicação caracterizado pela difusão, de forma mais ou menos imediata e simultânea, várias mensagens e pblicos renovados quantitativamente importantes.

     A operação dos meios de comunicação de massas é de um processo chamado de jornal podem ser analisados em três fases: produção, transporte e conservação de emissão.

     A produção de mensagem periodstico é decomposta em uma série de
     operações de partida na recepção da mensagem em bruto-captacin ou semi-trabalhado pelo meio de comunicação. Essa operação envolve uma codificação.

     Em seguida, é necessário organizar, montar e organizar os vários elementos da mensagem escrita na caracterstico mosaico-visual do apartamento caixa periodstica, independentemente do seu formato: tratamento composicin ou buscando o equilíbrio ou o contraste, proporção, ritmo ou harmonia por outros métodos que o adicin sucessão linear simples ou textos e ilustrações, mas principalmente o produto de proximidade ou contigidad elementos semelhantes ou díspares.

     A transmissão do periodstico mensagem no espaço distância de transporte, ea conservação correspondente temporais compreendem as operações de busca no papel e multiplicação do conjunto de mensagens que constituem o jornal documento.

     A difusão e emissão da mensagem são as operações último no processo, e envolve a recepção-decodificacin interpretação de conteúdos de distribuição e venda de cópias.

     Jornalismo e comunicação de notícias O conhecimento imediato da realidade, agora, mais ou menos presente, que se comunica a um público amplo. A comunicação de notícias é, desde o início de uma actividade que tem muitas funções, que satisfazem necessidades diferentes dos homens e
     sociedade.

     A possibilidade de técnica de gravação e facilita a multiplicação de folhas impressas, historicamente, "o aparecimento de alguns órgãos de comunicação, informação e entretenimento para a orientação periodicidade foram chegando nas mãos do leitor." Isso significa que "o jornalismo inclui a comunicação em essência, a informação de necessidade; formação, orientando desejo;. Natureza entretenimento"

     A idéia de trocar a notícia aparece na cópia, e já no século XVI, as impressoras iniciais, que eram também os primeiros jornalistas, compilado, impresso e contas distribuan de eventos que transmitem os viajantes, e no século XVII, com a melhoria do processo de impressão e postal, Bean é um sistema de troca.